sexta-feira, 9 de maio de 2008

Esqueceram de Dorothy Stang

Dorothy Stang / Reprodução overmundo.com.br

Meus caros, a mídia atualmente é o principal espaço para denunciarmos a impunidade e indignação em relação a tudo de errado que acontece no Brasil. Há cinqüenta dias o caso da menina Isabella Nardoni ocupa espaço em demasia nos principais veículos do país de uma forma avassaladora e ‘xaropesca’. Em resposta, alguns afirmam que isso é uma necessidade de punição contra a cretinice nacional, ou seja, é necessário plantar um “bode expiatório” para satisfazer e entreter a massa. De fato, foi um crime bárbaro e hediondo, isso é obvio, o resto é chover no molhado... Mas o que me deixa um pouco ‘encucado’ é apatia de nossos politicamente corretos veículos de mídia.


Eu não vi nenhuma matéria de destaque para a absolvição do fazendeiro Vitalmiro Moura, acusado de ser o mandante do assassinato da missionária americana Dorothy Stang em Anapu (PA) em 2005. A missionária foi morta porque defendia o assentamento de trabalhadores rurais em terras públicas. O caso mobilizou a mídia internacional e fez com que os culpados fossem logo identificados e presos, coisa difícil de acontecer no Pará.


Vitalmiro Moura foi inicialmente condenado a trinta anos de prisão em maio de 2007, mas teve direito a um novo julgamento por falhas processuais. Fato é que o fazendeiro foi julgado novamente no último dia 6 de maio e obteve absolvição. Acredito que exista algum viés político e ideológico para suposta apatia em relação a cobertura do caso.
Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...