quarta-feira, 14 de maio de 2008

Raposa Serra do Sol, a terra da mãe Joana

General Augusto Heleno: Reprodução / Agência Estado

Meus caros, a saída da ministra do Meio-Ambiente Marina Silva é mais um capitulo da crise que o governo federal se envolveu em relação à ocupação da região amazônica. Recentemente, o estado de Roraima ganhou as manchetes por causa da crise envolvendo produtores rurais e comunidades indígenas na recém criada Reserva Raposa Serra do Sol, norte do estado na divisa com a Venezuela. O conflito aflorou porque o governo federal criou uma área de 93² mil km com a justificativa de criar uma área de proteção ambiental e preservação de tribos indígenas. Existem muitos interesses escusos quando o assunto é Amazônia.

Na verdade, a região é a última fronteira de colonização do Brasil, são áreas de extração mineral, vegetal e um vasto território para desenvolvimento do agrobusiness. Nas últimas semanas a situação chegou a mídia pelas declarações do comandante militar da Amazônia, general Augusto Heleno Pereira que criticou a quantidade de organizações não-governamentais (ONGs) estrangeiras que realizam trabalhos que vão de alfabetização e negócios junto aos índios da região. “Fica difícil entender por que pouquíssimas ONGs dedicam-se a socorrer a população nordestina enquanto centenas delas trabalham junto às populações indígenas”, afirmou ao jornal O Estado de São Paulo.

Em 100 anos de ocupação, a Amazônia nunca teve atenção devida pelos administradores da causa pública, a não ser com planos megalomaníacos como da ditadura militar que chegou a construir um bunker para testes atômicos, posteriormente, fechado pelo presidente ‘collorido’ no ano de 1990.

O fato é que está na hora de saber a quem interessa todo esse jogo de ‘cena’, não adianta vir como uma retórica nacionalista se em termos práticos ocorre o abandono da região. O estado do Pará é hoje um território sem lei, basta observar a ocorrência de crimes relacionados à questão agrária e ambiental. A Vale do Rio Doce - não tem essa de Vale - está enchendo as ‘burras’ de dinheiro emburacando e destruindo florestas. Ninguém ousar falar nisso, será porque ela é um dos maiores anunciantes na mídia? Idiotice é achar que a Vale é nossa como é apregoado naquele comercial institucional, fala sério. Se a Vale não é nossa há muito tempo quanto mais a Amazônia...

Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...