terça-feira, 3 de junho de 2008

A Notícia tem dono?


Meus caros, no jornalismo a exclusividade da informação ainda é um imperativo. Alguns jornalistas e veículos de comunicação parecem monopolizar o acesso à informação. São dossiês, que sempre param nas mãos da Revista Veja, as gravações telefônicas com autorização judicial sempre divulgadas pela Rede Globo e tantos outros casos...


A busca da notícia com a construção e preservação de fontes, é um procedimento usual que o profissional da informação deve exercer para a realização de um bom trabalho e obter posteriormente, o reconhecimento de suas empresas contratantes. O problema fica por conta de quando essas fontes passam a participar de um processo protecionista em relação a outros profissionais e veículos. Eles passam a escolher e direcionar sobre informações e definem aonde e quem vai veiculá-las. Esquecendo que a notícia é algo de interesse público.


São casos como: o delegado que guarda uma informação exclusiva para um determinado jornal, sobre uma investigação envolvendo corrupção policial; do jogador de futebol metido num escândalo sexual, que só se pronúncia numa determinada revista dominical de televisão, que por sua vez tem acesso facilitado a um laudo pericial de um crime que chocou a sociedade em São Paulo e uma infinidade de situações, que se eu for enumerar...

A rádio BandNews FM disponibilizou um trecho de uma gravação telefônica com autorização judicial da Polícia Federal. O material mostra de forma a deputada federal Marina Magessi negociava a exclusividade de algumas informações para alguns veículos. Magessi que a época era inspetora da Polícia Civil fala sobre como negociou com a Rede Globo e o jornal O Globo informações sobre a “Operação Chave de Ouro” que prendeu traficantes de drogas sintéticas no Rio de Janeiro em dezembro de 2006.


Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...