quarta-feira, 30 de setembro de 2009

Olimpíadas para inglês ver?

Meus caros, eu até acharia interessante à realização dos Jogos Olímpicos aqui no Rio de Janeiro. Não há como negar que o evento vai gerar um desenvolvimento enorme em termos econômicos e estruturais. Mas o que me deixa desconfiado é esse discurso de inclusão social que nossas elites dirigentes usam para defender às pretensões brasileiras. Sinceramente, não consigo acreditar nesse argumento de resgate social dos menos abastados, com a realização dos Jogos de 2016.
Por exemplo, eu recebo a newsletter do ex-prefeito do Rio, César Maia. É impressionante como o cara se assume como um dos preconizadores em trazer o evento para o Rio, verdadeiro paí da matéria. Pelo jeito, muita gente está querendo e vai tirar proveito político, caso o COI aprove o projeto da capital carioca.
Fico com um pé atrás, pois não houve nenhum ganho social pela realização dos Jogos Pan-Americanos de 2007. Nenhum dos equipamentos construídos para o Pan, está sendo usado por qualquer projeto social na cidade. O estádio Engenhão, Parque Aquático Maria Lenk, Arena Multiuso e tantos outros espaços que não servem para nada. São locais que se transformaram em verdadeiros elefantes brancos, que não inserem e servem de apoio para qualquer iniciativa social.
Em dois anos (2007/09), assistimos o crescimento da população de drogados nas ruas do Rio de Janeiro. Em sua maioria são crianças e jovens flagelados pelo maldito crack. Na verdade, não se vê qualquer iniciativa de qualquer esfera do poder público em relação a essa verdadeira pandemia, que está tomando conta das ruas. Qual vai ser o plano para tratar dessa tragédia urbana? Com tantos espaços e praças de esportes não se pode criar meios para diminuir ou até mesmo eliminar o problema desse flagelo?
Quero alertar que a cada dia se repetem episódios absurdos de atos de violência. São assaltos seguidos de morte, seqüestros relâmpagos e invasão a diversas residências. Tudo isso, em minha opinião, está relacionado ao consumo do crack. Enquanto às autoridades não tratarem do assunto com seriedade às tragédias vão se repetir.
Fazer e realizar Jogos Olímpicos, usando esse discurso mentiroso de inclusão social, é um verdadeiro absurdo e chamo até de estelionato. Os veículos de mídia, pelos menos os que tentam ser independentes, precisam ser mais incisivos nessa cobrança do chamado legado social de um evento dessa magnitude.
Se é para aproveitar um momento desses para transformar uma cidade, então que se faça também em prol do social, principalmente. Acho que associações e organizações sociais precisam também participar desse processo. Não adianta mais achar, que a boa vontade de um gestor público vai acontecer sem que não haja mobilização e pressão da sociedade civil. É preciso que cada um de nós assuma sua resposabilidade. O que não adianta é ficar matando barata...


Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...