segunda-feira, 29 de março de 2010

De Armando a Pereio: reflexões sobre o rato doidão

Meus caros, o jornalismo perdeu um de seus últimos poetas. Armando Nogueira, que de santo não tinha nada, era um desses amados ou odiados do mundo da sofística jornalística. Mas na crônica esportiva o acreano era um verdadeiro craque. Já no Jornal Nacional condenou e derrubou muita gente. O telejornal até hoje se apresenta como dono da verdade absoluta.
Bom, para quem tem memória curta saiba das "armações" do Armando:

1º - Vendia o país do futuro em plena ditadura militar, via Embratel
2º - Eleições de 1982 - escândalo Proconsult
3º - Edição do debate presidencial de 1989
4º - Dizia que o Flu era o lanterna dos grandes cariocas

Para reflexão, disponibilizo um papo legal do PC Pereio com o jornalista Claudio Júlio Tognoll.



Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...