domingo, 25 de abril de 2010

O Dia "D": o pior cego é aquele que não quer ver


Foto: Leonardo Marques da Cruz

Meus caros, tem um ditado muito oportuno para resumir o papelão da TV Record na cobertura do chamado dia “D”, promovido pela Igreja Universal do Reino de Deus – IURD, no último dia 21 de abril, quando o Rio de Janeiro parou por causa da desorganização do evento ,que causou um caos no já caótico trânsito da cidade, ao reunir mais de 1 milhão de pessoas na enseada de Botafogo: “o pior cego é aquele que não quer ver”.

Acho louvável o surgimento da Record no empreendimento de uma produção jornalistica, era preciso que isso ocorresse para contrapor o “statuo quo” da família Marinho. Mas é por demais absurdo essa auto-vitimização que nossa querida IURD fez através do seu programa “Fala Que Eu Te Escuto”, ao criticar, por exemplo, às Organizações Globo por eventuais ataques à comunidade evangélica, por esta criticar à realização do culto coletivo em Botafogo. Já no site R7 dá para perceber um certo eufemismo na cobertura do encontro.

Ora, não é possível negar que não houve transtornos no Rio devido ao evento religioso. É ser muito cara-de-pau para negar ou esconder o que aconteceu. Isso não pode ser um jornalismo honesto. Definitivamente não posso dar credibilidade a um veículo que se presta a esse tipo manipulação.



Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...