segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

Quando o Oriente Médio vira lugar comum


Meus caros, sabemos que o chamado lugar comum é mais do que corriqueiro e presente na produção jornalistica e nos conteúdos relacionados. Eu mesmo sou alvo de severas criticas por parte de colegas mais experientes, como o meu caríssimo Antonio Duarte. São frases feitas e análises que não fogem do chamado senso comum. Essa situação podemos perceber, principalmente no jornalismo esportivo, em específico no futebol. Mas vamos ao que interessa: os protestos em favor da democracia nos países árabes. Bom, já virou lugar comum indicar que redes sociais como Twitter e Facebook foram os principais responsáveis pela mobilização da população oprimida e subjugada pelas ditaduras de Mubarak e Khadafi, entre outros fascínoras.

O que me incomoda, e me deixa um tanto desconfiado, é de que forma esse discurso acaba por ser tornar reducionista e efetivo na produção de materiais relacionados à essa crise. Então, quando leio manchetes e chamadas dizendo que o Facebook está libertando povos outrora oprimidos fico desconfiado e decepcionado. Tá certo que as redes sociais têm um papel importante nesse contexto de mobilização popular, mas é preciso considerar à realidade desses povos. Não se pode postergar exclusivamente o ônus da mobilização para a internet. Ela é um complemento em um processo de integração. As redes sempre existiram, elas se conectam desde os primórdios da história. Partilham relações e objetivos comuns de pessoas. As redes não se baseiam em estruturas montadas, são ações que se baseiam a partir de um compartilhamento de ideias.

Enfim, não quero aqui desvalorizar à importância dessas novas ferramentas de integração. Mas é necessário ser mais preciso e relevar o contexto histórico social dos povos árabes. Por acaso, a mobilização diminui após a suspensão da internet no Egito e em outros países? A mídia ocidental na ocorrência desses levantes e episódios direciona o noticiário, incutindo que esses povos buscam uma ocidentalização, o que não é verdade.




Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...