sábado, 14 de maio de 2016

Neoliberalismo pentecostal brasileiro

O batizado do deputado Jair Bolsonaro nas águas do Rio Jordão em Israel traz alguns simbolismos. O primeiro trata de uma tentativa de angariar simpatia do eleitorado evangélico, fato que fica até muito óbvio. O outro simbolismo se configura neste episódio quando vejo que foi o pastor Everaldo o condutor do batismo do deputado reaça. Bom, mas você vai indagar: qual o simbolismo disso? Vamos lá, o tal pastor Everaldo, se alguém lembrar, foi um dos candidatos na última eleição presidencial de 2014. Seu discurso foi pautado por um neoliberalismo radical que pregava a privatização de todos os serviços do estado. É isso mesmo, todo e qualquer serviço público. Na época ele foi bastante elogiado pelos ditos capitalistas radicais e adoradores do mercado. Analisando os acontecimentos políticos atuais que culminaram com o impedimento de Dilma, e posse do "Béla Lugosi" Temer na Presidência da República, e o perfil de seu ministério que pode ser nomeado de “os cavaleiros do apocalipse”, e por isso entendo que está em curso no Brasil o que podemos considerar de uma ofensiva do “neoliberalismo neopentecostal”.

Na verdade essa doutrina religiosa econômica é uma tentativa de reprodução de capitalismo patriarcal surgido nos EUA que teve nos pentecostais quackers calvinistas seus maiores incentivadores. 

Uma das principais características desse modelo de capitalismo religioso é a restrição ao papel da mulher na sociedade, confinando sua condição a de apenas de mãe e ser uma mera cuidadora do lar. Isso até pode ser explicado a partir da própria história americana quando ocorrem períodos inquisitórios como o episódio do vilarejo de Salém, em que mulheres foram condenadas e mortas por presumível prática de bruxaria. Essa história é mais uma de tantas de um país que se forjou no puritanismo calvinista, e que tem na intolerância uma de suas principais características sociais desde o tempo primordial de sua colonização.

Enfim, todo esse processo histórico religioso está de alguma forma se reproduzindo aqui no Brasil. É um modelo de sociedade preconizado pelo Teólogo francês Calvino na grande reforma religiosa do Séc. XVI, em que fica condicionado que o acúmulo de recursos não pode ser considerado pecado. É a chamada teoria da prosperidade sendo colocada em prática, dando início aos primórdios do que hoje chamamos de capitalismo.

Hoje, essa mesma teoria se reproduz e consolida no Brasil com a ascensão neopentecostal. Malafaia, Edir Macedo, Pastor Everaldo e o boiadeiro Valdemiro Santiago representam esse modelo de vida. Esse avanço agora se dá na esfera política com a chegada de Temer ao poder conduzido outrora por Eduardo Cunha.

Como disse Marx, a história se repete: a primeira como tragédia e a segunda como farsa.
E o batizado do deputado reaça simboliza sim muita coisa nesse atual contexto político.



Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...