terça-feira, 17 de janeiro de 2017

Como as novas tecnologias podem dar suporte para a comunicação sindical




Um vídeo publicado pela Agência Petroleira de Notícias (APN) durante um ato relâmpago promovido pelo SINDIPETRO-RJ, na Semana de Mobilizações da Federação Nacional dos Petroleiros (FNP), na sede de Exploração e Produção (E&P) da Petrobrás, Edifício Ventura, Centro do Rio de Janeiro, na última quinta-feira (12), viralizou e já alcança quase 400 mil visualizações.

Tal fenômeno de alguma forma consolida a necessidade de uso de novas plataformas digitais na profusão de conteúdos relacionados a atividades sindicais.  “As redes sociais promovem uma maior inclusão e estão dentro do contexto de utilizar melhor a velocidade com que a informação é difundida no mundo atual” – diz o diretor de Comunicação do SINDIPETRO-RJ, Carlos Augusto Espinheira.

Esses atos dos petroleiros cariocas realizados em prédios administrativos da Petrobrás também são conhecidos como “rolezinhos”. Eles têm como característica a não utilização dos tradicionais megafones e caixas de som, além de terem uma duração média de uma hora e trinta minutos, com falas objetivas e diretas aos petroleiros e petroleiros.

Mobilização virtual

O que é notado a principio é a aparente desmobilização e falta de interesses dos trabalhadores da Petrobrás durante a realização dos atos nas unidades administrativas, mas virtualmente ocorre ao contrário. No vídeo citado nesta matéria a fala do petroleiro Arthur Ferrari obteve mais de 11 mil curtidas, 13 mil compartilhamentos e 5.200 comentários.

Fabio Malini
"O que leva é a relevância de conteúdo para um segmento de público, que atua para dar amplitude a uma notícia e escolhe também novos canais de comunicação para isso. A franqueza é o principal valor que é reconhecido nesse vídeo do funcionário da Petrobrás. Dizer a verdade possui riscos, que, em muitos casos, não são assumidos pela grande imprensa.
Daí são esses novos meios digitais que fazem desbloquear o silêncio sobre um fato" – analisa Fabio Malini , coordenador do Laboratório de estudos sobre Imagem e Cibercultura (Labic) na Universidade Federal do Espírito Santo.


A APN já realiza transmissões ao vivo de atos realizados pelo SINDIPETRO-RJ e da Federação Nacional dos Petroleiros e vem registrando um significativo aumento de visitas em sua página no Facebook (facebook.com/agpetroleira), que até o momento conta com mais de 3.700 seguidores. A página na rede social ainda disponibiliza edições com versão em PDF do jornal ‘Surgente’ editado pelo sindicato.

Adaptação à nova realidade da comunicação digital em rede

Com o advento das novas tecnologias, a comunicação sindical ganha novas possibilidades. A transmissão de vídeo ao vivo de assembleias, protestos e seminários a tão discutida aproximação com as bases acaba por se tornar uma realidade.

Renato Rovai
“A comunicação sindical antes da internet necessitava de um nível muito maior de mediação. Você tinha que fazer assessoria de imprensa, mandar releases para veículos como rádio, televisão e jornais para às vezes conseguir apenas pequenas notas sobre algum aspecto da sua luta. Hoje não, agora podemos fazer uma comunicação com produções simples e atingir um número mais significativo do que se alcançava antes das novas tecnologias. Ou seja, é preciso investir mais nesse tipo de produto para inserção no atual arranjo informativo da atual realidade da internet. Isso permite vídeos, produção de rádio,textos,  imagens fotográficas, pequenos documentários” – explica Renato Rovai,  jornalista  e professor de Jornalismo da Faculdade de Comunicação Cásper Libero –SP e editor da Revista Fórum, tendo já exercido a função de jornalista sindical.

O fato é que a partir do uso dessas novas ferramentas de comunicação a APN intensifica sua produção de conteúdos na cobertura através de transmissões ao vivo de vídeos e programas da Rádio Petroleira e futuramente da WebTV Petroleira, com temas pertinentes não só a categoria petroleira, mas também de interesse público na defesa dos direitos humanos,trabalhistas e previdenciários, como da democracia e soberania do Brasil, em tempos obscuros como vivemos atualmente com o governo golpista de Michel Temer.  

Reprodução: Agência Petroleira de Notícias




Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...